Notícias
Metal Concept

Laje Steel Deck

por Metal Concept | em 09/08/2014 |  Comentários

O Steel Deck é uma laje composta por uma telha de aço galvanizado e uma camada de concreto. O aço, excelente material para trabalhar a tração, é utilizado no formato de uma telha trapezoidal que serve como fôrma para concreto durante a concretagem e como armadura positiva para as cargas de serviço.

Um ponto forte desse sistema é a integração das virtudes do aço e do concreto. O steel deck consiste na utilização de uma fôrma permanente de aço galvanizado, perfilada e formada a frio. Nesse sistema, o aço trabalha como fôrma para concreto durante a concretagem e como armadura positiva para as cargas de serviço. Para favorecer a aderência do concreto ao aço são conformadas massas e ranhuras na chapa metálica que serve de superfície de ancoragem. O steel deck é composto, ainda, por telas eletrossoldadas, que atuam como armadura negativa e ajudam a prevenir trincassuperficiais na laje.

mezanino shopping cidade jardim 025 300x225 Laje Steel Deck

Vantagens: Ao eliminar parcialmente ou totalmente a necessidade de escoramentos para a execução das lajes, o steel deck diminui custos (com aluguel, montagem e desmontagem, por exemplo), bem como mão-de-obra. A dispensa do escoramento reflete, ainda, no cronograma da obra, já que permite o trabalho em vários pavimentos simultaneamente e a execução das lajes deixa de estar condicionada ao tempo de endurecimento do piso de concreto.

laje steel deck Laje Steel Deck

Coberturas Metálicas

por Metal Concept | em 07/08/2014 |  Comentários

Hoje em dia o jeito mais rápido e eficiente para cobrir de grandes áreas, é a utilização de coberturas metálicas.

As principais vantagens são:

  • Coberturas com grandes vão livres
  • Rapidez na execução
  • Organização no canteiro de obras
  • Melhor custo benefício

 

cobertura convencional 009 300x200 Coberturas Metálicas

cobertura em arco 007 300x200 Coberturas Metálicas

Estrutura Metálica para Residência

por Metal Concept | em 27/07/2014 |  Comentários

Com o mercado Imobiliário em alta, ficou maior a procura por Estruturas Metálicas para construção de Residências. Essa procura se deve a algumas vantagens que Estrutura Metálica tem em relação as estruturas convencionais de concreto.

Podemos citar algumas vantagens:

  • Redução de até 35% no tempo de execução da Obra.
  • Maior liberdade no projeto arquitetônico com vãos maiores
  • Alívio nas fundações, consequente da redução do peso próprio da estrutura.
  • Racionalização de materiais e mão de obra. A obra transforma-se num processo industrial contínuo e de fácil controle.
  • Garantias de níveis e prumos mais precisos.

Por esses e outros motivos acreditamos que o presente e o futuro da construção, estão na Estrutura Metálica.

residencia aldeia serra 007 Estrutura Metálica para Residência

 

Plasma Corte CNC

por Metal Concept | em 27/07/2014 |  Comentários

Investindo em tecnologia, a Metal Concept Estruturas Metálicas apresenta sua nova máquina de corte Plasma CNC.

  • Agilidade
  • Precisão
  • Menor custo

Plasma CNC 1024x575 Plasma Corte CNC

 

 

Compre Estruturas Metálicas com o Cartão BNDES

por Metal Concept | em 16/05/2013 |  Comentários

A Metal Concept agora é parceira do BNDES. Compre Estruturas Metálicas para sua Empresa com as facilidades do Cartão BNDES.

BNDES Compre Estruturas Metálicas com o Cartão BNDES

Estruturas Metálicas no ABC

por Metal Concept | em 05/02/2013 |  Comentários

Metal Concept sua melhor opção para construção metálica no Grande ABC.

A Metal Concept conta com profissionais experientes na área de Estruturas Metálicas, fornecendo assim as melhores soluções em todos os tipos de contrução metálica.

Com softwares de ultima geração para modelagem de estruturas metálicas nossos projetos tem alto grau de acertividade, possibilitando assim a redução de custos e prazos de execução em Mezaninos, Coberturas Metálicas, Escadas, Edifícios Metálicos entre outros.

Histórico da Estrutura Metálica

por Metal Concept | em 29/01/2013 |  Comentários

Vejamos de maneira rápida os antecedentes da estrutura metálica por meio de algumas datas significativas:

Produção do Ferro

1720 – Obtenção de ferro por fundição com coque e início da produção de ferro de primeira fusão emgrandes massas.

1784 – Aperfeiçoamento dos fornos para converter ferro de primeira fusão em ferro forjável.

1864 – Introdução do forno Siemens-Martin para produção de aço.

Conformação do ferro

Meados do Séc.XVIII – Laminação de chapas de ferro.

1830 – Laminação dos primeiros trilhos de trem.

1854 – Laminação dos primeiros perfis I sendo feita a primeira normalização de um material utilizado na construção civil.

Utilização do ferro

1779 – Primeira obra importante de ferro, ponte sobre o Severn em Coalbrookdale, na Inglaterra,projetada por Abraham Darby com vão de 30m.

Começo do Séc.XIX – Utilização de cabos em pontes.

1801 – Primeiro edifício industrial em ferro em Manchester.

1850 – Alcançou-se 300m de vão com ponte a cabo.

1851 – Início da utilização do ferro em grandes coberturas (naves); Palácio de Cristal em
Londres,projetado por Joseph Paxton.

1852 – Estações ferroviárias de Paddington (Londres).

1853 – Mercado Central do Halles (Paris).

1855 – Primeira ponte de grande vão com vigas.

1862 – Estações ferroviárias do Norte (Paris)

1866 – Construção de uma cobertura em Londres com 78m de vão.

1868 a 1874 – Ponte em aço sobre o Rio Mississipi em St. Louis, projetada por Eads, com 3 arcos treliçados, tendo o maior deles 159m de vão.

1875 – Palácio de Cristal (Petrópolis).

1879 – Edifício Leiter I, construído pela “Escola de Chicago”.

1883 – Ponte de Brooklyn (New York), pensil com 487m de vão.

1890 – Ponte sobre o “Firth of Forth” (Escócia) em balanço duplo treliçado, com vão central de521m.

1894 – Edifício Reliance construído pela “Escola de Chicago”.

1901 – Estação da Luz (São Paulo); Mercado do Ver-0-Peso (Belém); Estação Ferroviária de Bananal (Bananal).

1910 – Teatro José de Alencar (Fortaleza).

1910 a 1913 – Viaduto Santa Efigênia construído com estrutura belga, com 225m de comprimento vencidos por três arcos.

Na década de 30 – Edifício Chrysler e o Empire State (110 andares) ambos em Nova York.

Como se pode notar pelas datas acima, o emprego do ferro a princípio estava restrito a pontes, porém, mais tarde, com o advento da revolução industrial, começou-se a generalizar o uso do aço, exceto para residências.

A utilização do ferro foi um fator importante no distanciamento entre os engenheiros e os arquitetos da época, pois a construção com arquitetura classicista era muito conservadora em relação à explosão da revolução industrial.

A comparação das palavras Hábito e Habitação é uma boa ilustração do conservadorismo que sempre reinou na construção.

Uma das maiores ajudas que o ferro recebeu no final do Séc.XIX para se estabelecer, inclusive em residências, foi o encarecimento da matéria prima e da mão-de-obra para estruturas de madeira e o estabelecimento de normas contra incêndios mais rígidas, sem falar na possibilidade de melhor aproveitamento dos espaços com maiores vãos.

A Escola de Chicago

Chicago, depois da quase completa destruição pelo incêndio de 1871, teve um período de auge na construção, principalmente com a chegada das estradas de ferro, que transformaram a cidade num dos maiores mercados do mundo para o trigo, alimentação, máquinas e ferramentas.

Para suprir tão grande e rápido crescimento da cidade, a única maneira de satisfazer as exigências do mercado era a verticalização com estrutura metálica, tanto pela a resistência ao fogo, como pela maior resistência estrutural e pelo maior aproveitamento dos espaços com grandes vãos.

Em 1895 o novo método já era corrente em todos os Estados Unidos, a exemplo de Chicago, o que foi ainda mais facilitado com a invenção do elevador por E.G. Otis.

A Escola Européia: França, Bélgica e Suíça

A França sempre esteve junto com a Inglaterra nos avanços do uso do ferro e do aço, principalmente no aspecto relativo a pontes onde se destacou Gustave Eiffel. Depois de uma série de exposições universais de tecnologia em Paris, o ferro passou a ter um papel muito importante. A Torre Eiffel, que foi um símbolo criado para a exposição de 1889, apesar da grande polêmica que causou, abriu caminho para outras obras, inclusive algumas grandes e discutíveis como um arco tri-articulado de 110m de vão na Galeria das Máquinas em Paris.

Com a Primeira Grande Guerra a Europa mergulhou num mar de retrocessos e conservadorismos, dificultando o uso do aço e facilitando o desenvolvimento dos conceitos de uso de concreto armado, sendo Perret e Garnier dois de seus precursores. Mesmo com este retrocesso, ainda foi possível, graças a Le Corbusier, manter a estrutura metálica viva e competitiva na Europa.

A Indústria Siderúrgica no Brasil

Somente após a 2a. Guerra Mundial com a construção da Usina de Volta Redonda no Rio de Janeiro, a Indústria Siderúrgica implantou-se de fato no Brasil.

Datam das décadas de 50/60 alguns bons exemplos de obras em estrutura de aço no Brasil, tais como o Edifício Avenida Central no Rio de Janeiro, com 34 andares e o Viaduto Rodoviário sobre a BR-116, em Volta Redonda.

Obras atuais construídas no Estado de São Paulo, que merecem destaque são a Estação do Largo 13 de Maio, da FEPASA, as pontes vicinais construídas pelo Governo Estadual, as construções padronizadas de interesse social (creches, por uso comercial ou habitacional), construídos não só na Capital, como também no interior, além, é claro, de inúmeras obras industriais.

Autor:

Escritório Técnico Carlos Freire

Estrutura Metálica na Construção

por Metal Concept | em 29/01/2013 |  Comentários

Sistema construtivo reduz em até 35% o tempo da obra em comparação a imóveis de alvenaria.
Sistema construtivo difundido nos Estados Unidos e Japão, o steel frame – uso do aço em estruturas – começa a ser aplicado em terras brasileiras. A Usiminas desenvolveu o Usiframe, depois de dois anos de pesquisa, e conta com parceiros que vão desde as empresas que fazem os perfis de aço a construtoras que podem tomar mais conhecido o material para a construção civil.

A empresa busca a industrialização total no canteiro de obras com paredes pré-moldadas – dry wall, placas de gesso cartonado usadas para fechar ambientes – que se difundiram no País nos últimos anos. Há também a vantagem da obra limpa que já se dispensa a argamassa e há controle de desperdício de materiais.

Uma obra com Usiframe é 35% mais rápida do que a construção tradicional de alvenaria. O aço é galvanizado, uma proteção contra a ação do meio ambiente e do tempo. Segundo o coordenador técnico do projeto do Usiframe, Guilherme Jardim, a empresa aposta que o material comece a ganhar mercado neste ano entre o público de média e alta renda. Com o tempo pode-se atingir as construções de unidades mais simples. “Acho que em 2004 este tipo de construção pode ganhar mercado.”

Para tornar o Usiframe conhecido dos parceiros, a Usiminas construiu na sede da empresa, em Belo Horizonte, uma casa de dois andares e 85m2 de área útil – uma espécie de laboratório construtivo. Com a tecnologia do Usiframe já se pode construir até quatro pavimentos no Brasil, em outros países já se constroem sete andares.

Os perfis de aço (que se parecem com vigas) são montados num sistema de encaixe com parafusos que têm na ponta pequenas brocas e são aplicados com furadeiras especiais. Há ferramentas com imãs nas pontas voltadas para este tipo de construção.

Custos - Segundo a engenheira civil da Construtora Seqüência, Fanny Mayumi Maeda Rodrigues, o custo do sistema Usiframe é compatível com as construções de alvenaria. O preço total da obra depende dos acabamentos e varia de acordo com os pedidos do cliente. O Usiframe recebe com dry wall que tem espaço entre as placas onde são colocadas as tubulações. O acabamento externo pode ser feito com madeira resinada e o revestimento fica à escolha do consumidor.

Para Fanny, o consumidor já começa a conhecer e aceitar o uso do Usiframe, as estruturas metálicas. ”Daqui alguns anos vai se tornar um tendência de construção.” Ela explica que o revestimento ideal para parede de madeira resinada é o siding – perfil de PVC que é impermeável e dispensa o uso de argamassa.

A Construtora Seqüência está utilizando o Usiframe na construção de casas de alto padrão no Condomínio Jardim das Paineiras, na Granja Viana. São imóveis com quatro suítes, com 220m2 de área construída e preço comercial a partir de R$ 360 mil.

Fanny explica que este sistema construtivo é indicado para qualquer obra e se adapta a qualquer situação. ”No caso do litoral, o aço recebe proteção especial contra a maresia, o que teria de ser feito com outro material.”

Segundo Jardim, da Usiminas, o objetivo é que o sistema construtivo Usiframe seja conhecido e aceito pelo consumidor. As estruturas de aço podem ser usadas em qualquer tipo de construção, seja ele residencial, ou comercial. Neste ano de lançamento a tendência é que o Usiframe seja utilizado em construções de médio e alto padrão, para depois se tornar mais acessível às construções populares.

A Usiminas também lançou no mercado brasileiro o sistema construtivo Usiteto – estrutura de aço para construções populares – que foi utilizado na construção de duas mil unidades do Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), em São Paulo. Jardim explica que o Usiteto foi desenvolvido em 1998, testado em escala real e passou a ser aplicado em 2000.

Fonte:

CBCA / O Estado de São Paulo
Publicação: 29/02/2004

Construção de Mezanino: Estrutura Metálica X Concreto

por Metal Concept | em 29/01/2013 |  Comentários

napro 010 300x166 Construção de Mezanino: Estrutura Metálica X Concreto

Podendo ocupar uma área máxima entre 1/3 (um terço) e ½ (metade) da área do piso do imóvel, dependendo da legislação vigente de cada Município, o mezanino tornou-se uma das soluções mais indicadas no aumento da área útil de um imóvel, devido à facilidade de instalação e custos relativamente baixos.

O mezanino é uma solução presente em muitas edificações, principalmente nas lojas de shopping centers, nos galpões industriais e escritórios, onde as construções têm pé-direito alto. Os mezaninos para casas também é bem procurado. Para quem trabalha com estoque grande e variado de produtos, o mezaninos também é a melhor alternativa, pois fornece um aumento significativo da área de estoque dos produtos.

No caso de shopping centers, a associação que congrega os empreendedores do ramo, a ABRASCE (Associação Brasileira de Shoppings Centers), não define nenhum padrão dimensional para construção de mezaninos em lojas. Cada shopping center tem seu próprio padrão de mezanino o que normalmente, é definido em função do melhor aproveitamento da área da loja.

Para construção de um mezanino é necessário elementos estruturais leves, de fácil e rápida montagem que permitam uma obra livre de poeira e entulhos, pois, geralmente são executadas em espaços comerciais sem que haja interrupção das atividades. Desta forma, tornou-se comum a utilização de vigas e pilares de aço compondo a estrutura principal e, painéis de madeira no piso.

Para a execução de um projeto de mezanino é necessária a intervenção de um responsável técnico – um profissional qualificado tanto para o cálculo como para a especificação dos materiais e do processo construtivo do mezanino.

Hoje a solução mais eficiente para se construir um mezanino é a utilização de estrutura metálica e pisos com Painéis Wall. Os pisos de Painel Wall, indicados para construção de mezaninos, dentre outras aplicações, são compostos de miolo de madeira maciça revestida, laminada ou sarrafeada, revestida de compensados com colagem à prova d’água. Se comparado com a construção de um mezanino em Painel Wall e um mezanino construída em concreto, a construção do mezanino em Painel Wall é a solução mais racional, pois a estrutura em Painel Wall pesa aproximadamente 60 kg/ m², para uma resistência de até 500 kgf/ m². O resultado não poderia ser outro: a estrutura metálica com Painel Wall é a solução mais adequada para construção de um mezanino e também a mais barata, comparada ao concreto. O concreto pesa 5 vezes mais que a estrutura metálica com Painel Wall.

A solução em Painel Wall para construção de mezaninos, suporta altas cargas, com um número menor de apoios além de permitir vencer grandes vãos sem interferir no layout dos ambientes.

As principais vantagens na execução do mezanino com estrutura metálica

  • Maior velocidade e simplicidade na execução do mezanino, pois a estrutura metálica é muito mais leve e precisa;
  • O piso em Painel Wall já vem acabado tornando mais fácil a aplicação de qualquer tipo de acabamento final no mezanino;
  • É muito mais fácil a ancoragem da estrutura metálica na estrutura existente, seja qual for o tipo dela;
  • Não gera entulhos e nem desperdícios.

As principais desvantagens na execução do mezanino com estrutura de concreto

  • Com vigas e laje de concreto (pré-moldada, treliçada ou maciça) é preciso considerar custos extras e o principal deles seria o de escoramento metálico por cerca de 28 dias relativo ao período de cura, somado ao tempo de armação da laje, acrescido ainda do prazo para entrega do produto. Tudo isso implica em um aumento do cronograma físico em cerca de um mês e meio;
  • Movimentação e colocação do material dentro da obra devido ao seu peso;
  • Necessidade de regularização do concreto para a aplicação de um acabamento final;
  • Custos extras pelo maior prazo de obra como o de engenheiro, mestre de obra e vigilância.

Segue tabela comparativa de preços do Painel Wall e um Painel Treliçado de Concreto para um mezanino de 66 m2:

tabela mezanino Construção de Mezanino: Estrutura Metálica X Concreto

tabela mezanino2 Construção de Mezanino: Estrutura Metálica X Concreto

Projeto Estrutural

O projeto estrutural para mezaninos deve conter os seguintes elementos:

  • Locação dos pilares e quadro de cargas nas bases;
  • Planta e cortes com indicação de todos os elementos e perfis que compõem a estrutura;
  • Detalhes de todas as ligações;
  • Detalhes dos elementos de acesso ao mezanino: escada, guarda-corpo e corrimão;
  • Memória de cálculo;
  • ART do engenheiro responsável pelo projeto do mezanino.

Modulação e Arranjo

As configurações das estruturas variam de acordo com as dimensões do mezanino. É recomendado condicionar a modulação da estrutura ao sistema de piso adotado, para assim evitar o desperdício dos materiais envolvidos.

No caso do Painel Wall, a instalação deverá seguir a disposição demonstrada na figura abaixo, com apoios a cada 1,25 m para suportar cargas distribuídas de até 500 kgf/ m².

Elementos de Acesso ao mezanino: Escada e Guarda-Corpo

As escadas de acesso ao mezanino, quando feitas em lances retos, deverão ter largura mínima de 0,08 metros e, quando em caracol, dever ter diâmetro externo mínimo de 1,20 metros, prevendo em qualquer tipo de escada, um corrimão de 0,90 metros de altura mínima.

Caso um dos lados do mezanino fique aberto para o restante da loja, ele deve estar protegido por um guarda-corpo, com altura mínima de 0,90 metros.
Em função da economia no espaço, as escadas caracóis têm sido muito utilizadas em mezaninos nos últimos anos.
Alguns aspectos devem ser levados em consideração no na fabricação de uma escada caracol para o mezanino. São eles: largura, inclinação, passo do helicóide, posicionamento no ambiente, tipo e material do corrimão, fluxo dos usuários e freqüência de uso.

Na maioria das vezes, esse a escada caracol para mezaninos é fabricada com piso em chapa antiderrapante, estrutura de um tubo central, guarda-corpo em tubos cilíndricos e duas barras paralelas ao corrimão.

Vantagens das estruturas metálicas em edifícios

por Metal Concept | em 29/01/2013 |  Comentários

A cada obra, mais e mais vantagens decorrentes da utilização das estruturas metálicas são aferidas. Dentre outras as mais importantes são:

· Maior liberdade no projeto arquitetônico com utilização de vãos livres maiores
· Alívio nas fundações em até 30% e conseqüente redução nos custos
· Organização total no canteiro de obra
· Garantias de níveis e prumos. A construção convencional trabalha ao centímetro, enquanto a construção metálica tem a precisão do milímetro
· Racionalização de materiais e mão-de-obra. A obra transforma-se num processo industrial contínuo e de fácil controle
· Menores custos administrativos
· Redução de acidentes
· Melhor qualidade da obra devido aos processos mecanizados
· Flexibilidade na construção: montagem e desmontagem mais rápidas
· Escadas pré-fabricadas utilizadas durante a obra
· Menor prazo de execução e retorno financeiro antecipado
· Compatibilidade com outros sistemas construtivos industrializados
· Otimização do “grid” da obra
· O aço é 100% recicláveledifício estrutura metálica2 Vantagens das estruturas metálicas em edifícios

É de suma importância enfatizar que, comparativamente, as obras que utilizam procedimentos industrializados, proporcionam menor custo global, embora em alguma etapa, haja discrepância de valores com a construção convencional.

Assim sendo, os estudos comparativos devem ser feitos levando-se em conta a edificação pronta, e não somente uma etapa ou segmento desta, (por exemplo: não se deve comparar custos entre o esqueleto metálico e o seu similar em concreto armado).